O quanto você vale? | Dennes Rocha



A sociedade moderna tem um medidor para definir quem é importante e quem não é: os seus bens. Se você não tem algo de valor você será considerado alguém sem valor. Porque, na sociedade moderna, o ter é mais importante que o ser.

Conheço pessoas que são escravas do ter. Elas gastam além do que podem só para impressionar o grupo de amigos do qual fazem parte, afinal elas não pode ficar de fora do grupo. Meu conselho? Se pra pertencer a um grupo é necessário fingir ter o que não tem, esse grupo não tem valor, apenas preço.

Quando demonstro meu ponto de vista a essas pessoas escravas do ter, recebo como resposta que eu devo "ampliar a minha mente" e que não devo "pensar como pobre". Mas o que significa "pensar como pobre"? Será que isso se limita apenas a passar o cartão irresponsavelmente só pra não ficar mal na foto? Penso que não. Na verdade, penso que pobre é aquele que vive em função do ter e não de ser. Pobre é aquele que não tem nada além de dinheiro.

Calma, não quero que você me interprete mal. Não estou dizendo que ter coisas caras seja errado, que ter dinheiro seja um pecado, de maneira alguma, se você pode ter então tenha. Se pode usufruir de coisas caras seja livre pra desfrutar do seu trabalho. Não há problema algum nisso. A reflexão que eu quero trazer hoje não tem a ver com poder ou não, mas com a motivação com a qual fazemos o que fazemos.

Talvez você já tenha se pego fazendo coisas apenas buscando a aprovação de pessoas. Talvez você já tenha pensado em algum momento: "Se eu disser que não posso, o que vão pensar de mim?" Eu sei, isso acontece às vezes (ou sempre). Eu mesmo já pensei muito assim! Não estou dizendo que você não deva procurar ser agradável às pessoas que estão seu redor, muito pelo contrário, seja agradável a todos, mas nunca defina o seu valor pela aprovação de outras pessoas.

Muitas vezes eu achei que meu valor estava naquilo que eu tinha até que Jesus me mostrou que o meu valor estava em quem eu era. Aprendi isso ao ler Suas palavras em Lucas 12.15:

"Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens".


Jesus conhece o mundo mais do que ninguém e sabe o tanto que este mundo é conduzido pelas cobiças e pela ganância. O mundo é governado por homens inflamados em seus egos que quanto mais tem mais querem. Pobres homens! Seu valor estar em ter e não em ser.

Aquele, entretanto, que se encontra com Jesus se torna livre do ter para SER! Jesus conversava com o líder religioso, com o ladrão, com a prostituta e com o doente. Ele entrava na casa do homem mais rico e até a casa do mais pobre. Ele via o valor das pessoas e não dos seus bens. Ele se indignava com os falsos líderes de Deus que manipulavam as pessoas e agiam com partidarismo.

Jesus nos mostrou na prática que Deus não faz acepção de pessoas! Andar com Jesus é saber que você tem um valor e que ele se importa com cada detalhe. Ele não está esperando receber nenhum pagamento em troca, Ele espera apenas por nós! Isso é libertador!

Liberdade é saber que somos amados e aceitos pelo que somos. E só Jesus é assim, só Ele é capaz de olhar a nossa pior versão e ainda assim nos amar. Não viva preso naquilo que você tem, seja livre em quem você é. E o que você é? Você é amado por Deus, você é filho de Deus e Ele tem coisas boas pra fazer na sua vida.

E afinal, o quanto você vale? Você vale o sangue de Jesus, você vale a vida sacrificada na cruz por você. Por alguma razão, Deus considerou o nosso valor igual ao de Jesus. Nada explica isso, a não ser o amor.

Deus abençoe você!
Dennes Rocha
@dennesrocha94

1 Comentários